23 de nov de 2011

Sete Mares

                                                 O amor;
                       doce sentimento que diamantiza detalhes,
                     navega pelos sete mares saboreando o viver.

Folha Seca

                 Um choro na madrugada confuso com lamento;
                                           alma esquecida;
                 folha seca abandonada ou assoprada pelo vento.

Sobrevivente Cansado

                                        Perda da esperança;
                   indiferença vai matando, sobrevivente cansado,
                                             vida em fel,
                        coração amargurado esquecendo do mel.

24 de set de 2011

Doce Perfume

                                                    Anjos!

                      Quando eles chegam, tudo se cobre de rosas;
                                       a brisa é mensageira.

           Com suaves olhares, proteção oferecem florindo o presente,
                              doce perfume eterniza na mente.

23 de set de 2011

Canções pelo Caminho

                 É linda a estrada onde fecunda canções pelo caminho;
                    estrada contornada de esperas e desejos, porém,
                      quando todos adormecem, se desfaz em lenda.

Asas Prostadas

Tarde da noite, vejo aos pés da cama,
um anjo com asas prostradas,
rosto sofrido e corpo cansado.

Desfocados, seus olhos tristonhos
refletem lembranças de infância
e entes queridos em remoto passado.

Tenho medo.
Que anjo é este?

21 de set de 2011

Ah! Ah! Ah!

Ando pelas nuvens de algodão doce,
chove granizo em garapa,
como maçãs do amor da velha bruxa,
caem meus dentes vermelhos,
beijo a boca do sapo
e ele vira urubu!!!

Uh! Uh! Uh!

Pisei no rabo do tatu!
Pensei que era tatu,
era gambá...
O cheiro foi de “lascá”

Ah! Ah! Ah!

Não achou graça?
Vai te catá!
Hoje não é meu dia
Tomei banho de água fria!

“Qué” Mais?
Meti o pé na bacia....
Quebrei o dente da frente
comendo cachorro quente!

Eh! Eh! Eh!

Que mais vai me “acontece”?

Que pena....
A enfermeira chegou
e  os loucos ela chamou.
Fomos todos para o quarto
e a história se acabou....

Oh! Oh! Oh!